Reforma de casa ou apartamento: saiba como ela ajuda a vender o imóvel mais rápido

scimoveis

Quando colocamos um imóvel à venda entramos em concorrência com todos os outros na mesma situação na região onde ele se localiza. Por isso, é fundamental encontrar alguns pontos nos quais o seu pode se sobressair. É aqui que corretores costumam recomendar reforma de casa ou apartamento para melhorar o visual geral do imóvel e, com isso, acelerar a venda e valorizar o preço de mercado.

A proposta não é fazer nenhuma mudança estrutural ou uma grande reforma na casa ou no apartamento. A proposta é escolher alguns itens que podem ser melhorados sem tanto custo. Os casos mais comuns nesta hora são as pinturas das paredes, a retirada do mofo e a substituição dos pisos quebrados ou manchados.

Se a ideia é fazer mais do que isso, procure um corretor imobiliário e faça uma avaliação do apartamento sem a reforma e quanto de acréscimo ele poderia ter caso você fizesse uma. O corretor também poderá informar como estão os apartamentos na região e o que seria necessário para que o seu se destaque da concorrência. Avalie essas informações e cruze com um orçamento detalhado do custo que a obra terá.

Já se você pretende colocar o imóvel para alugar, uma reforma na casa ou no apartamento é essencial. Os locatários raramente estão dispostos a investir em melhorias no imóvel e por isso procuram algo mais pronto. A necessidade de trocar móveis muito antiquados, pisos ou repintar as paredes pode ser determinante para que ele não feche negócio com você.

O que priorizar na reforma de casa ou apartamento para a venda

Reformas simples e baratas podem fazer a diferença na hora de negociar a venda de um imóvel. Quando ele está em boas condições e aparenta ser limpo, o tempo para encontrar um comprador geralmente diminui. Isso porque se constrói uma boa primeira impressão e fortalece-se a ideia de que não haverá problemas futuros a serem consertados ou necessidades de grandes gastos para se mudar.

Alguns dos itens principais a serem conferidos e reformados se necessário são:

– Pintura: paredes escuras, manchadas ou descascando são os primeiros elementos a serem reformados. Opte por cores mais claras e neutras (branco, creme, acinzentado) que tendem a agradar mais tipos de compradores. No caso de uma casa, confira também a pintura externa e retire quaisquer sinais de pichação que podem transmitir insegurança na vizinhança.  

– Rachaduras: rachaduras nas paredes dão a impressão de que o imóvel está abandonado, o que pode suscitar outras dúvidas a respeito da qualidade do imóvel.

– Infiltrações: especialmente se o imóvel é mais antigo, é interessante fazer uma inspeção à procura de infiltrações que podem incomodar os novos moradores. Esse tipo de revisão também facilita a venda do imóvel.

– Mofo: o mofo nas paredes de um imóvel é um grande depreciador do valor de mercado. Isso porque pode causar alergia e incômodo para os futuros moradores. Já uma impermeabilização das áreas e móveis com produtos apropriados é um bônus na hora da negociação.

– Piso quebrado, manchado ou levantado: uma troca de piso pode ser um transtorno, mas em muitos casos é determinante. Se a ideia é não gastar muito, você pode procurar por alternativas como porcelanato que não necessita da retirada do piso anterior. Já se você tem mais possibilidade de investir, o piso frio é interessante porque facilita a limpeza e o de madeira oferece um clima mais aconchegante.

– Limpeza do terreno: cuidar para que a grama esteja aparada, as árvores cortadas e a piscina limpa pode fazer a diferença em uma negociação. Todos esses elementos dão uma ideia geral de cuidado dos proprietários.

Para garantir um bom preço na negociação de um imóvel e tempo curto à venda é interessante manter as manutenções preventivas do apartamento ou casa em dia. Elas auxiliam para que você não tenha de investir muito no momento em que também está de mudança!

cta-blog-sc-4-VendaELocacao