Aluguel em Florianópolis: faça uma vistoria no imóvel que você pretende alugar

scimoveis

Uma das cidades mais atraentes para se morar do país, sonho de consumo de muitos paulistanos e gaúchos, Florianópolis tem ótimas opções de apartamentos e de casas para alugar e para comprar. Se você está procurando opções de aluguel em Florianópolis, uma dica fundamental é fazer uma boa vistoria do imóvel antes de fechar o contrato.

Mas por que é tão importante fazer uma vistoria no imóvel que você pretende alugar? Uma das questões principais é que existe uma cláusula na maioria dos contratos de locação que exige que o locatário devolva o imóvel alugado para o proprietário nas mesmas condições em que a propriedade foi entregue para a locação. Ou seja, você deve entregar a casa ou apartamento no fim do contrato exatamente como ele foi entregue para você.

Qualquer dano que foi causado durante a sua permanência no imóvel deve ser reparado antes de devolver as chaves para a imobiliária ou para o proprietário. Mas desgastes ou problemas no imóvel que existiam antes de o contrato ser assinado não devem ser assumidos pelo locatário. Por isso a importância de fazer uma boa vistoria no imóvel antes de você começar a viver nele.

Quando o contrato de locação é feito com uma imobiliária, faz parte do documento a vistoria feita por um profissional da empresa. Mas é importante que você confirme o laudo inicial e, no caso de observar outros itens que não constam no documento, fazer uma retificação e pedir para que ela seja anexada ao contrato de locação.

Quando a negociação é feita diretamente com o proprietário, mesmo que ele não peça um laudo de vistoria, cuide para fazer o documento e evitar dores de cabeça no futuro com possíveis ações judiciais. A vistoria é um recurso importante e que dá segurança tanto para o proprietário do imóvel quanto para o locatário.

Para ter mais segurança na hora de alugar um imóvel, é importante observar os itens que são mais comuns em uma vistoria. Uma imobiliária sempre faz este processo, mas é importante que o locatário acompanhe a visita. O ideal é que tanto o proprietário quanto quem vai alugar o imóvel façam os seus próprios laudos de vistoria e cheguem a um denominador comum.

Para evitar problemas, o ideal é que você faça uma lista de itens que devem ser checados e fotografe tudo, cada detalhe, com a câmera do celular – e se puder incluir na imagem a data do registro, melhor. Vale lembrar que este laudo vai integrar o contrato de locação e norteará os possíveis gastos que você terá antes de sair do imóvel para deixá-lo como quando você entrou.

Uma dica importante para o locatário é, após o laudo da vistoria ter sido feito, guardar uma cópia dele para facilitar a checagem de todos os itens na hora da devolução do imóvel. Confira os principais itens nos quais você deve ficar atento.

O que observar em um laudo de vistoria

1. Pintura: importante registrar no laudo a cor da tinta utilizada nas paredes, tetos, portas e janelas do imóvel, além de citar a situação destas pinturas e fazer fotos gerais ou de detalhes (no caso de algum problema neste item em alguma parte do imóvel). Também verifique possíveis manchas de mofo e deformações nas paredes – que podem sinalizar para um problema hidráulico no imóvel;

2. Pisos, azulejos e revestimentos: registre o tipo de piso e de revestimento de cada um dos cômodos da residência e o estado de conservação deles. Nas áreas molhadas que tiverem azulejo nas paredes (banheiro, cozinha e lavanderia), registre o tipo e o estado de conservação de cada ambiente. Também é interessante testar o contrapiso batendo com um cabo de vassoura na cerâmica para verificar algum “ponto oco” e observar o estado de conservação dos rejuntes dos pisos, azulejos e revestimentos;

3. Parte elétrica: confira a instalação elétrica do imóvel, identificando algum problema aparente – como fiações expostas, por exemplo. Também acenda as luzes e teste as tomadas. Verifique o quadro de luz para documentar tanto o funcionamento quanto o estado de conservação da rede elétrica;

4. Parte hidráulica: tão importante quanto as instalações elétricas, as hidráulicas devem ser testadas. Para isso, abra todas as torneiras durante cerca de dois minutos e cheque como está se comportando o escoamento em todos os pontos de água do imóvel. No banheiro, acione a descarga da bacia sanitária e verifique se a vazão da água é adequada, repetindo este passo pelo menos mais uma vez;

5. Fechaduras e trincos: a parte da segurança do imóvel é outro item muito importante. Verifique tanto o funcionamento quanto o estado de conservação dos trincos e fechaduras do imóvel. No caso de ter algum problema nestes itens, peça reparos antes de fechar o contrato e começar a morar na residência;

6. Janelas e vidros: observe se todas as janelas abrem e fecham adequadamente e se os vidros estão em um bom estado de conservação. Qualquer trinco ou rachadura que você encontrar em algum vidro, assim como qualquer avaria nas esquadrias das janelas devem ser registrados no laudo e fotografados;

7. Parte externa: essa vistoria é especialmente importante quando você aluga uma casa, mas também é válida para apartamentos. Confira, no caso de uma casa, o tipo e o estado de conservação do telhado e, em todos os tipos de imóvel, a pintura externa e a conservação da fachada. Documente problemas estruturais e/ou de conservação;

8. Mobiliário e objetos: se você está alugando o imóvel mobiliado, inclua no laudo o registro sobre cada um dos itens que estão na casa ou no apartamento. Liste armários, estantes, gabinetes, camas, sofás, eletrodomésticos, eletrônicos e cada item que está no imóvel identificando o tipo, a marca (se estiver visível) e o estado de conservação de cada um deles. Importante observar também o funcionamento de puxadores e dobradiças de armários, gabinetes etc., assim como possíveis detalhes da decoração.

CTA-tamanho-correto